domingo, 28 de agosto de 2011

O meu pai era Moleiro - II



Meu pai era moleiro
Criava os filhos com paixão
Numa fome de existência
Procurou a redenção.
 

Meu pai era Moleiro,
Sofria com fervor!
Numa existência de labuta
Tendo por Deus, seu pastor!
 

Foste ceifado pela morte
Num adormecimento sereno
Premiado pelo amor
Do sorriso dos teus filhos


Pai, vives-te com afecto
Morres-te com devoção
No meu peito tu resides
Dentro do meu coração!
 

João Salvador

Sem comentários:

Enviar um comentário