quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Universo do querer



Tudo se perde no universo do querer
Num mundo vasto, de poder e não ter
Numa bastidão interminável,
Quiçá inalcançável … num sofrer!


Mas ainda assim,
Num querer sentido e desejado
Ainda que eternamente aguardado
Mas sempre esperançado

No ressurgir dum novo amanhã!


João Salvador – 30/10/2011

Sem comentários:

Enviar um comentário