domingo, 29 de abril de 2012

Amor puro


Os mais puros amores,
foram demandados numa adolescência doce e vivida,
eram descobertos apenas por um olhar sincero,
de um ser alimentado por uma alma inocente;
uma visão purgada, ainda que cega pelo amor.
Uma quimera arrastada pelo desejo,
Uma ânsia de ter em si o sentimento do amor.


Tais paixões são agora uma utopia do então – ainda sonhadas.
Mas a felicidade esperada, cuja busca é incessante,
rejuvenesce no saber maduro das intempéries do tempo,
Anos que passaram;
em paixões e amores que alimentaram
nos sentimentos que ficaram!



João Salvador – 29/04/2012

5 comentários:

  1. Sempre muito bons. Já há matéria para compilar e publicar. Não vai ser difícil. com certeza.
    Um abraço e parabéns.
    ECavaleiroConceição

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço imenso o apoio. Escrevo apenas por prazer e apenas quando tenho um momentâneo rasgo de inspiração. Ainda não pensei nem considerei a hipótese de publicação. É um mercado demasiado "assustador para me aventurar", pois para isso era necessário patrocinios e uma editora que achasse os escritos razoavelmente bons. Quem sabe o dia de amanhã!

      Eliminar
  2. Olá!
    Minha admiração para quem sabe escrever e para o poeta.Não importa se tem fama ou não,o que importa é o que nos transmite de belo e que cala em nosso coração.
    Esta poesia cheia de amor e paixão vividos,adorei e já estou a te seguir.Cheguei aqui através de amigos.
    Felicidades no seu caminhar e parabéns pelo blog e seu conteudo.
    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço as suas palavras tão elogiosas que humildemente aceito. Seja bem-vinda.

      Eliminar
  3. Olá!
    Vim agradecer sua visita e por seguir o meu cantinho.Faço suas as minhas plavras,SEJA BEM VINDO!!!!
    Tenha um feriado repleto de paz e felicidades ao lado de quem o cerca.
    Até.

    ResponderEliminar