quarta-feira, 6 de junho de 2012

Desenfreada paixão



Procuras a paixão que habita em ti
Uma inspiração poética e carnal do teu ser
Uma acalentamento do teu corpo inquieto
Um arrebatamento numa vontade desmedida!

Um arrepio que se sente ao cruzar o olhar
Um corpo que grita e exige a tua presença
Um calor que percorre e aquece o sangue,
Como um fogo que te consome a palpitar

Procuras fundir-te …
Num tão ansiado encontro
Num banqueteado frenesim de amor

Ambos os apaixonados o buscam
Desesperados … loucos,
Sedentos, tu dele e ele de ti!


03/03/2012 – João Salvador

Sem comentários:

Enviar um comentário