quinta-feira, 28 de julho de 2011

O teu corpo é um templo


O teu corpo é o meu templo
Deleito-me quando te vejo
Encarno o papel do pecado
Perco-me no teu olhar!

Num momento,
Em que penso em abraçar-te
Petrifico com a tua beleza
Não sou digno de ter-te

Mas no entanto,
avanço …
Hesito!
Vejo um corpo escultural
Toco-te …
que fantasia!
 Mas no momento,
Dissipa-se … o pensamento!

Sem comentários:

Enviar um comentário