segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Sereia




Rainha dos mares,
Do meu coração.
Percorres as águas,
Da minha ilusão.


Cavalgas as ondas,
Despertas paixões,
Cativas varões,
Vendes ilusões.


Conduzes as águas,
Iluminas a vida,
Realizas os sonhos,
Destes seres tristonhos.


És um engano …
um ser profano,
Que percorre o mar,
Que afunda as naus,
Que afoga os sonhos,


Matas de dor …
Aniquilas almas!
Sangras os homens …
Destróis o amor!



João Salvador - 2011


Sem comentários:

Enviar um comentário