sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Soldados


Nas trincheiras enlameadas
Nos buracos cavados pela morte
Na trajetória de uma bala
Ali está o soldado

Com o suor sulcado
Na face vincada de dor
O sofrimento contido
No pesar do seu espírito!

Morte que o procura
Na remissão da loucura
Tendo como última morada
Uma lápide moldada
Numa sepultura irada
Às portas de Portugal



João Salvador – 27/08/2011

Sem comentários:

Enviar um comentário