segunda-feira, 16 de abril de 2012

Sonhos sepultados


Penso tristemente, nas mágoas que te perseguem
Ficas envolta em nublosas névoas que rasgam as trevas.
Sentimentos amordaçados que extravasas de ti,
em estéreis sonhos que sepultas na alma!


Palavras que não dizes, que te são vedadas.
Vives muda. Numa eternidade que não passa.
Palavras aprisionadas que vivem no pensar,
em sentimentos que não podes mostrar.


Uma dor eterna que te atormenta,
vagueando só, num coração vazio,

que não preenches do amor que desejas, 
mas que te alimenta a ilusão de ser feliz!


João Salvador – 07/02/2012

Sem comentários:

Enviar um comentário