segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Primaveras de um filho



As primaveras sucedem-se
O tempo decorre despreocupado
Aproximou-se novamente o dia
A alegria contagiou-me de felicidade

As memórias do teu nascimento afloram
Eras um ser tão frágil, mas tão belo!
O meu mundo irradiou com o teu nascer
Uma nova esperança fruto do amor

A imensidão daquele dia alimenta-me
Vivo diariamente com o teu sorriso
A tua presença meu filho … faz-me viver!

Labuto hoje inquieto, por um futuro incerto
Uma sombra que se avizinha
Dissipada pela luta de teu pai!


João Salvador – 21/10/2012

1 comentário: