sexta-feira, 15 de julho de 2011

És o meu Sol


Brilhas lá no alto, num mundo que é só teu, és o meu sol,
Procuro alcançar-te, mas apenas sinto o teu ténue calor, que me foge sem saber,
A tua luz irradia uma beleza, indecifrável mas tão tua,
Embate no meu corpo numa mistura de calor e luz, que penetra em mim,

Desejava mais, mas não posso … contento-me com o que me dás, com o que posso ter,
Sei que tenho metas definidas, obstáculos que não trasponho.
Não tenho a ilusão de alcançar o teu mundo, sentir o clímax do pecado,
Assim, apenas sonho com um mundo inalcançável, mas ainda assim nosso!

Brilhas lá no alto, sumptuosa e harmoniosa, subjugando em teu redor todos os seres,
Seres que te desejam, que te veneram e que sorvem de ti a vida.
Alimentam-se do teu calor e veem da tua luz!

És única no universo alguém a quem chamo “omeu sol”,
Aquela que alimenta a minha existência, apesar de saber quem és,
Não te posso ter é certo, mas posso alimentar o sonho, ali és minha …

Sem comentários:

Enviar um comentário