sexta-feira, 15 de julho de 2011

Encontros


Abeirei-me de ti, expectante mas maravilhado com a tua luz.
Senti um baque, uma enorme atração, que quase não controlei.
O meu corpo tremeu de desejo, esperando um sinal teu.

Esse sinal não chegou, ou tendo chegado, temi ter sonhado ou ser repudiado!
Perdi-me nos teus olhos, em pensamentos de pecado.
Naveguei por um mundo e por um turbilhão de paixão.

O tempo passou descontrolado, descompassado e belo!
O Chilrear dos pássaros, passaram em surdina, não apreciados.
As árvores belas, eram apenas meros espectadores, do momento.
Nada ofuscava a minha atenção, centrada em ti.

Senti a tua pele perfumada, cujo aroma absorvi sofregamente.
Sensações de prazer, rebuscaram-me e eletrizaram-me.
Pequenos gestos, pequenos contactos que se tornaram grandiosos.
Momentos de sonho, que terminaram num semi-beijo roubado, que guardo …

Sem comentários:

Enviar um comentário