sexta-feira, 15 de julho de 2011

Sonhos



Mergulho num sonho profundo
Num pensar vagabundo ... moribundo
Navego no meio do meu pensar
Deitado numa canoa de sentimentos, de pesar


Navego ao sabor das ondas, sem rumo ... perdido
Sinto a brisa do mar e vejo as caravelas passar
São fantasmas do passado, que não esqueço
Um pensamento ... ensandeço!


É um tormento que não passa
Que me abraça e entrelaça ... não me larga
Como uma onda que rodopia e me envolve


É uma onda que me afoga, que extingue a minha luz
Que me enrola, numa rede de sufoco, sinto-me definhar
Quero acordar ...


João Salvador

Sem comentários:

Enviar um comentário