sexta-feira, 15 de julho de 2011

Para onde caminhas Portugal?


Fossem os de hoje como os de ontem.
Eram grandiosos e valorosos.
Foram navegadores, guerreiros e lutadores.
Fossem como essa gente lusitana de outrora.
Seguramente esta ditosa pátria seria bem melhor!
Não sangrarias, dilacerada pelas feridas que te abriram!
Tanto sangue derramado em sangrentas batalhas,
Tantas lutas pela pátria; tanto suor.
Tanto trabalho e privações que passaram.
Ver-te agora a afundar na arrogância de quem não te respeita.
Tens uma história tão rica, que muitos alegam sua para seu próprio proveito.
Nada fazem por ti, deixam-te morrer; sangrar; padecer.
Valores que se perderam, vontades que se desvaneceram.
Arrogância que se instalou e onde o egocêntrico predomina.
Para onde caminhas Portugal?
Para onde te transportam os teus filhos.
Já não respeitam a terra que lhes deu tudo.
A identidade; o ser; o calor; o amor e o pão.
Para onde te conduzem os teus filhos?
Vais a caminho do abismo...
Que destino agonizante te destina?
Para onde caminhas Portugal?

Sem comentários:

Enviar um comentário