sexta-feira, 15 de julho de 2011

Saudade


Pudesse eu respirar o teu ar, afagar a saudade,
Olhar para ti sem quebrar o elo,
Absorver toda a tua essência,
Todo o teu calor,
Olhar-te, admirar-te e abraçar-te sem descanso
Quero-te e não te tenho junto a mim,
Sofro da tua ausência, apesar de estares tão perto
A tua imagem persegue-me nos pensamentos,

Desejo a chegada de um novo dia para te ter,
Percorrer-te com ansia e ardor, ter-se e amar-te sem pudor
Porque tenho saudades daqueles longínquos dias em que te tive nos meus braços
Resta-me …. reviver-te no pensar!

Sem comentários:

Enviar um comentário